Joelho: Anatomia, Ligamentos e Rela√ß√Ķes Cl√≠nicas

A articula√ß√£o femoro-tibio-patelar √© uma estrutura super importante para a marcha e sustenta√ß√£o do membro p√©lvico dos animais. Diferentes ra√ßas de c√£es possuem a angula√ß√£o do joelho distintas entre si. Em cirurgias que envolvam a articula√ß√£o do joelho, √© importante que esta particularidade anat√īmica seja mantida. ‚Ā£
‚Ā£
Entre cada c√īndilo tibial e femoral, encontramos estruturas fibrocartilaginosas semilunares, os meniscos. Para que eles acompanhem o movimento articular, cada um deles √© fixado √† t√≠bia atrav√©s de ligamentos (cranial e caudal) e um ligamento entre os cornos craniais dos meniscos (lig. transverso) nos c√£es e nos gatos, al√©m desse j√° citado, h√° um outro ligamento unindo caudalmente os menisco. Enquanto o menisco medial fica firmemente fixo ao plat√ī tibial, o menisco lateral possui um ligamento que o prende ao f√™mur (lig. meniscofemoral), tornando-o mais m√≥vel e menos propenso a les√Ķes.

Al√©m disso, os ligamentos colaterais lateral e medial estabilizam essa articula√ß√£o. Entre o ligamento colateral lateral e a c√°psula articular existe a passagem do tend√£o do m√ļsculo popl√≠teo permitindo que o menisco lateral n√£o fique firmemente aderido ao ligamento colateral e a c√°psula articular desta regi√£o. Fato que n√£o ocorre na regi√£o medial, onde o ligamento colateral medial se une ao menisco medial por meio da c√°psula articular, limitando ainda mais sua movimenta√ß√£o.
‚Ā£
Os ligamentos cruzados percorrem a √°rea intercondilar do f√™mur e da t√≠bia limitando o movimento craniocaudal e rotacional da articula√ß√£o. Uma ruptura no ligamento cruzado cranial anula sua fun√ß√£o e permite que a t√≠bia deslize cranialmente em rela√ß√£o ao f√™mur (movimento de transla√ß√£o). No exame cl√≠nico, esse teste √© conhecido como ‚Äúteste de gaveta cranial”. Quando a ruptura ocorre no ligamento cruzado caudal, a t√≠bia se desloca caudalmente em rela√ß√£o ao f√™mur.


Referências Bibliográficas
K√ĖNIG, H. E.; LIEBICH, H. G. Anatomia dos Animais Dom√©sticos: texto e atlas colorido. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, 2016. 719p
Dyce KM, Sack WO, Wensing CJG. Tratado de anatomia veterin√°ria, 4ed. Saunders-Elsevier, 2010. 981p, 200p

Artigos relacionados

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você ainda não fez sua assinatura de Cães e Gatos?

Clique no link

E assista a uma simula√ß√£o cir√ļrgica narrada exclusiva da nossa assinatura!